RGPD

Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Arrifana  (doravante designada por “AHBV Arrifana”) segue um conjunto de medidas para proteger a privacidade da informação pessoal dos seus Sócios e Requerentes de Serviços.

 

A presente Política de Privacidade regula a recolha e o tratamento dos dados pessoais fornecidos pelos Sócios à AHBV Arrifana, assim como o exercício dos seus direitos relativamente a estes dados, nos termos da Lei da Proteção de Dados Pessoais.

 

Neste sentido, os Sócios e Requerentes de Serviços da AHBV Arrifana, poderão ser informados sobre a forma como esta recolhe, trata e protege os dados pessoais que lhe são facultados. Os Sócios e Requerentes de Serviços devem ler com atenção esta Política de Privacidade, que foi redigida de forma clara e simples, para facilitar a sua compreensão, e decidir de forma livre e voluntariamente se pretende facultar os seus dados pessoais à AHBV Arrifana.

 

A recolha e o tratamento de dados pessoais serão efetuados de acordo com a lei portuguesa e em consonância com as orientações da Comissão Nacional de Proteção de Dados Portuguesa.

 

Qualquer questão relativa ao tratamento da informação recolhida será regida pela lei portuguesa.

 

 

  1. Âmbito de Aplicação, Finalidades do tratamento e base legal

A AHBV Arrifana, pode, respeitando a presente Política de Privacidade, recolher e guardar informação que, voluntariamente e com consentimento, lhe for transmitida, incluindo, informação pessoal relativa a uma pessoa singular identificada, através nomeadamente do nome, morada, número de contribuinte, número de utente, contato telefónico, e contato de e-mail.

 

Esta política de privacidade aplica-se a todos os dados pessoais recolhidos pela AHBV Arrifana, através dos seguintes documentos:

 

  • Obtidos através do preenchimento da nossa Proposta de Sócio;
  • Obtidos através do registo manual em Documento Provisório / Verbete INEM / Verbete de Transporte de Doentes, passado aquando da realização de algum serviço.

 

A AHBV Arrifana tratará os dados do Sócio e Requerentes de Serviços, de forma manual e/ou automatizada, mediante o consentimento do próprio, para as seguintes finalidades específicas:

 

  • Criação de ficha de Associado da AHBV Arrifana;
  • Faturação final de serviços realizados pela AHBV Arrifana ao próprio.
  • Envio de documentação diversa, ou de caráter Associativo, via CTT.

Os dados fornecidos são tratados em conformidade com os preceitos legalmente aplicáveis, sendo nomeadamente:

 

  • Tratados de forma lícita e com respeito pelo princípio da boa-fé;
  • Recolhidos para finalidades determinadas, explícitas e legítimas: assegurar os mais elevados níveis de excelência de serviço aos seus Associados e colaboradores, bem como melhorar continuamente a capacidade de satisfazer as suas necessidades;
  • Exatos e, se necessário, atualizados, devendo ser tomadas as medidas adequadas para assegurar que sejam apagados ou retificados os dados inexatos ou incompletos, tendo em conta as finalidades para que foram recolhidos ou para que são tratados posteriormente;
  • Conservados de forma a permitir a identificação dos seus titulares apenas durante o período estritamente necessário e dentro do legalmente permitido para a prossecução das finalidades de recolha ou do tratamento posterior.

 

  1. Responsável pelo tratamento dos seus dados

 

É responsável pelo tratamento dos referidos dados:

 

Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Arrifana

Avenida 5 de Outubro, 197

Apartado 1054

3701-908 Arrifana

 

 

Pode contatar a AHBV Arrifana sobre qualquer questão relacionada com a presente política de privacidade, através dos seguintes pontos de contato:

 

Endereço de correio eletrónico: direccao0111@bombeirosarrifana.com

 

  1. Período de conservação dos seus dados pessoais

 

Após a recolha de dados pessoais individualizada, a AHBV Arrifana procederá à sua conservação e manutenção pelo tempo estritamente necessário para assegurar e melhorar a prestação dos serviços subjacente à relação pré-existente entre a AHBV Arrifana e os seus Requerentes de Serviços. Os dados serão eliminados mediante pedido expresso e legítimo por parte do mesmo, ou se tal for de outro modo exigível por lei.

 

  1. Exercício dos direitos de acesso, retificação ou oposição ao tratamento dos seus dados pessoais

 

Nos termos da Lei de Proteção de Dados Pessoais, é garantido ao titular dos dados, o direito de acesso, atualização, retificação ou eliminação dos seus dados pessoais, a todo o tempo, bem como o direito de oposição à utilização dos dados facultados para fins de marketing, para o envio de comunicações informativas, devendo para tal, se o não tiver feito aquando da recolha, enviar pedido através dos contactos indicados em seguida:

 

Endereço de correio eletrónico: direccao0111@bombeirosarrifana.com

 

 

Se desejar não receber quaisquer informações por parte da AHBV Arrifana poderá sempre indicá-lo através dos endereços acima descritos, bem como revogar a sua decisão a qualquer momento.

 

  1. Medidas adotadas para assegurar a segurança dos dados pessoais

 

A AHBV Arrifana compromete-se a pôr em prática as medidas técnicas e organizativas adequadas para proteger os dados pessoais dos seus Sócios e Requerentes de Serviços contra a sua destruição, acidental, ou ilícita, a perda acidental, a alteração, a difusão ou o acesso não autorizado.

Livro reclamações online

Perguntas frequentes

Perguntas frequentes

 

  1. Que número devo ligar numa situação de emergência?

 

R: Em qualquer situação de emergência, seja um incêndio, um acidente, uma doença súbita ou um assalto, deve ligar sempre 112.

IMPORTANTE: Nunca ligar 112 em situações não emergentes pois estará a ocupar uma linha e recursos que podem estar a fazer falta em situações realmente urgentes.

 –

Quando ligo 112 e me é enviada uma ambulância, há algum encargo relacionado?

 

R: Não. Quer o número 112, quer as ambulâncias enviadas numa situação de emergência, não apresentam qualquer encargo relacionado.

 –

  1. Quando ligo 112, quem decide se é uma situação urgente ou emergente e envia a ambulância?

 

 R: Quando liga 112 a chamada é atendida, em Portugal Continental, num dos dois centros de coordenação operacional do país.

Tratando-se de uma situação de emergência médica, a chamada é transferida para o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), um serviço do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

É ao CODU que compete o atendimento e triagem das chamadas telefónicas, assim como o acionamento de ambulâncias, viaturas médicas e outros meios de emergência médica.

 –

  1. Se for uma situação de emergência, preciso de ser sócio do Corpo de Bombeiros?

 

R: Não. Em todas as situações de emergência deverá ligar 112 e os meios necessários serão sempre acionados.

 –

  1. Se o INEM classificar a minha situação como não urgente e não enviar ambulância, posso recorrer diretamente ao Corpo de Bombeiros?

 

 R: Pode, o Corpo de Bombeiros de Arrifana, presta o serviço para a respetiva urgência hospitalar à responsabilidade do utente.

 –

  1. Se pretender uma ambulância para um transporte não urgente, por exemplo para consulta ou tratamento, como devo proceder?

 

R: Idealmente, deverá agendar assim que tem conhecimento da consulta ou tratamento, ou com a antecedência mínima de 24 horas antes. O pedido de marcação pode ser feito da seguinte forma:

Telefonicamente das 08h00 às 16h00 para o número 256 823 122;

Presencialmente na central das 08h00 às 16h00.

 

  1. Porque é que o transporte de doentes não urgentes tem que ser um serviço previamente agendado?

 

R: Por dois motivos:

Porque as equipas de emergência não podem ser alocadas a serviços não emergentes pois têm de estar disponíveis para o acionamento do CODU/INEM e responder de imediato a situações graves.

Porque as equipas de transporte de doentes não urgentes que efetuam transportes diários a agenda tem que ser programada de forma a conseguirmos responder de forma organizada a todos os utentes.

Por isso, não sendo uma situação urgente/emergente, o serviço terá que ser agendado até 24 horas antes.

 

  1. Que tipo de serviços de transporte de doentes não urgentes posso requisitar diretamente ao Corpo de Bombeiros?

 

R: Transporte para tratamentos ou consultas cuja condição clínica ou de mobilidade reduzida da pessoa implique o transporte em cadeira de rodas ou maca.

IMPORTANTE: Estes serviços são realizados por via do Serviço Nacional de Saúde através de emissão de uma credencial de transporte ou a cargo do utente mediante o pagamento no ato.

 –

  1. Se pretender regressar a casa depois de ter alta hospitalar, posso solicitar o Corpo de Bombeiros?

 

 R: Pode desde que a condição clínica ou de mobilidade reduzida da pessoa implique o transporte em cadeira de rodas ou maca, mediante o pagamento no ato.

 –

  1. Se eu for sócio, quem é que além de mim tem direito a usufruir dos serviços?

 

R: Pais, conjugue e filhos menores desde que vivam com o associado.

BANER_CONTATOS

 

Emergência

112

256 822 822

256 823 122

 

Secretaria Direção

256 822 902

secretaria0111@bombeirosarrifana.com

Segunda a Sexta: 09:00/13:00 – 14:00/18:00

 

Direção

direccao0111@bombeirosarrifana.com

 

Comando

comando0111@bombeirosarrifana.com

 

TELFContatos úteis

808 24 24 24 Saúde 24 800 202 669 Centro SOS, Voz Amiga
808 250 123 Linha de Emergência de Intoxicações 800 203 531 Linha do Cidadão Idoso
117 SOS Incêndios 808 200 204 Linha SOS, estudante
800 202 148 Mulheres Vítimas de Violência 800 202 013 Narcóticos Anónimos
808 222 002 Linha Sexualidade 217 162 969 Alcoólicos Anónimos
800 266 666 Linha Sida 214 401 919 Centro de Busca e Salvamento Marítimo
213 433 333 Criança Maltratada 118 Serviço de Informações
217 931 617 SOS Criança 214 247 100 Proteção Civil número Nacional
1414 SOS Droga 213 575 566 Polícia Judiciária (Piquete)
213 952 143 SOS Grávida 213 217 000 GNR Comando

Partilha esta página